Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

Tribunal de Justiça

São Paulo


NOTÍCIAS


21/01/2016 - Presidente conhece infraestrutura de ponta da STI

        Quem visita a estrutura da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal de Justiça de São Paulo costuma ter uma surpresa agradável. O setor conta com equipamentos e salas de segurança compatíveis com os de grandes empresas, como instituições financeiras. Hoje (21), o presidente do TJSP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, visitou o setor pela primeira vez em sua gestão e também se surpreendeu.

        Ele já conhecia o trabalho e a capacidade da STI, que oferece condições seguras para a tramitação eletrônica dos milhões de processos. No entanto, nunca havia visitado o Datacenter, local onde estão os equipamentos que armazenam os dados da instituição, e o Núcleo de Operação de Controle (NOC), onde se faz a gestão tecnológica do Tribunal.

        Acompanhado do desembargador Edison Aparecido Brandão e dos juízes assessores da Presidência Fernando Figueiredo Bartoletti (chefe do Gabinete Civil), Aléssio Martins Gonçalves, Tom Alexandre Brandão (ambos da Assessoria de Tecnologia da Informação) e Francisco Carlos Inouye Shintate (Assessoria de Assuntos Jurisdicionais), recebeu informações técnicas da secretária de TI, Rosely Padilha de Souza Castilho, e sua equipe.

        O presidente levou aos diretores questionamento de colegas sobre o trabalho realizado para evitar lentidões e manter a operabilidade dos sistemas. A equipe explicou como é o monitoramento da rede, as medidas preventivas adotadas e qual a atuação quando ocorre um problema (veja matéria abaixo). “Estou realmente impressionado com a estrutura. Fiz questão de vir aqui conhecer cada setor. Vamos atuar para aprimorar ainda mais esse trabalho, incluindo a capacitação e reciclagem de servidores e magistrados, para que possamos extrair o melhor proveito dos sistemas”, disse o presidente.

 

        Por trás da tela do computador

        Usuários dos sistemas do TJSP – tanto o público interno, como o externo – dificilmente imaginam a estrutura necessária para viabilizar o funcionamento dos sistemas, garantir a segurança dos dados e suportar os mais de um milhão de acessos diários aos serviços eletrônicos. Cerca de 180 funcionários do TJSP e 540 terceirizados trabalham no planejamento, infraestrutura, monitoramento e suporte da rede.

O Tribunal conta atualmente com 51 mil computadores, 48 mil contas de e-mail e 27 mil certificados digitais. Tem cerca de 21 milhões de processos em curso – todos com o andamento disponível no Sistema de Automação Judiciária (SAJ) – sendo que quase 20% são no formato totalmente digital (ou seja, não têm papel).

        Todo o conteúdo da Corte paulista (incluindo os dados dos processos) está armazenado em dois datacenters: um terceirizado e outro próprio, que foi visitado hoje pelo presidente Paulo Dimas. Em uma sala climatizada com 130 m² estão as máquinas que fazem esse trabalho: 1.500 servidores com alto poder de processamento, que reduzem as indisponibilidades do sistema, elevando a segurança das informações.

        O datacenter próprio foi implantado em novembro de 2013 e aumentou para seis petabytes a capacidade de processamento e armazenamento de dados (Quer saber o que cabe em seis petabytes? Veja o infográfico no álbum de fotos dessa matéria). Na época da aquisição, segundo profissionais da área, apenas seis empresas no mundo operavam nesse nível de capacidade.

        Esse investimento grandioso – cerca de R$ 20 milhões – criou um back-up ativo do outro datacenter terceirizado, ou seja, se um deles parar de funcionar, o outro suprirá as necessidades. O sistema também contempla vários níveis de redundância e conta com quatro geradores, tudo em busca da segurança máxima, similar à estrutura de bancos. Para se ter uma ideia, está instalado em uma sala-cofre, à prova de alagamentos, incêndios, até mesmo terremotos, entre outras ocorrências.

 

        Controle

        Já no Núcleo de Operação e Controle (NOC), a STI faz a gestão tecnológica do Tribunal. Em uma tela gigante com o mapa do Estado, técnicos monitoram a situação nas comarcas. Se um fórum apresenta problemas nas conexões e no acesso ao sistema, eles são alertados por uma luz (vermelha ou laranja, a depender do problema), que acende sobre a cidade.

        Imediatamente os setores responsáveis para a solução das demandas são acionados. Trata-se de um trabalho preventivo. Na maioria das vezes, o usuário nem percebe essas ocorrências, porque as equipes solucionam o problema antes que ele afete o trabalho. São registrados cerca de 4.430 alertas diariamente, sendo que 99% são tratados e solucionados antes de interferir diretamente nas atividades do TJSP.

        Mesmo diante de tanto esforço, investimento e profissionalismo, algumas ocorrências são registradas no dia a dia, como, por exemplo, a lentidão na rede em algum fórum. Os técnicos atuam para resolver essas questões com a maior rapidez possível.

        Outro dado curioso é o número de e-mails “suspeitos” que chegam ao Tribunal (considerados de baixa reputação ou que tenham conteúdo malicioso/ vírus). Nos últimos seis meses o total de mensagens eletrônicas recebidas no TJSP foi de 160 milhões e 96% delas foram bloqueadas pelo sistema de segurança de TI justamente por esse problema. Apenas 5,1 milhões eram e-mails considerados válidos que chegaram às caixas de correio dos usuários.

        Ou seja, a TI trabalha para tornar a rotina de trabalho de magistrados, servidores e usuários mais segura, ágil e fácil. E busca constantemente o aprimoramento dos sistemas.

 

        Comunicação Social TJSP – CA (texto) / AC (fotos)
        
imprensatj@tjsp.jus.br

Fotos do Álbum













Página(s): 1 de 1

Tribunal de Justiça de São Paulo
Praça da Sé, s/nº - Cep 01018-010 - São Paulo (SP) - PABX: (11) 3117-2200

© 2011 - Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) - Todos os direitos reservados.

22/07/2016.158

QR Code
Fechar