Judiciário de Itapecerica da Serra condena três pela morte de Celso Daniel

        Três acusados pela morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel, ocorrida em janeiro de 2002, foram condenados pelo Tribunal do Júri da Comarca de Itapecerica da Serra. Ivan Rodrigues da Silva a 24 anos de reclusão; José Edison da Silva a 20 anos e Rodolfo Rodrigo dos Santos Oliveira Silva a 18 anos; todos pelo crime de homicídio duplamente qualificado (mediante paga ou promessa de recompensa e recurso que dificultou a defesa da vítima – artigo 121, parágrafo 2º, incisos I e IV).

        O julgamento teve início na manhã de hoje (10) e terminou após cerca de 13 horas, com a leitura da sentença pelo juiz Antonio Augusto de França Hristov, às 23 horas. O magistrado aproveitou a oportunidade para enaltecer a rapidez com que a 11ª Câmara Criminal julgou o recurso em sentido estrito, cujo relator foi o desembargador Xavier de Souza, que fez com que o juri fosse realizado com maior brevidade.

        Outros dois réus também seriam julgados hoje (Itamar Messias Silva dos Santos e Elcyd Oliveira Brito), mas seus advogados abandonaram o plenário antes do início da sessão e o júri de ambos foi remarcado para o dia 16 de agosto.

        Mais dois homens foram acusados de participação no crime. Marcos Roberto Bispo dos Santos foi julgado em novembro de 2010 e condenado a 18 anos de prisão. A defesa de Sergio Gomes da Silva entrou com recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo em que pedia a anulação da sentença de pronúncia. O recurso foi negado e a data do julgamento será marcada.

        Celso Daniel foi encontrado morto em uma estrada de Itapecerica da Serra, em janeiro de 2002, após dois dias de sequestro.

 

        Comunicação Social TJSP – CA (texto) / AC (foto)

        imprensatj@tjsp.jus.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail