Notícia

Servidores do TJSP participam de palestra sobre psoríase
07/06/2018

A  Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP) do Tribunal de Justiça de São Paulo promoveu ontem (6), com apoio da Escola Judicial dos Servidores (EJUS), a palestra “Psoríase: uma doença que pode afetar o coração”, com o dermatologista Cid Yazigi Sabbag. Cerca de 500 funcionários acompanharam o evento na Sala do Servidor do Fórum João Mendes Júnior e pela modalidade on-line.

Cid Yazigi Sabbag  é especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira; doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e diretor do Centro Brasileiro de Estudo em Psoríase. Atua também no Centro de Pesquisa do Hospital BP Mirante-São José; é autor dos livros e artigos sobre o tema. “É um prazer participar desta palestra. Temos a obrigação médica de transmitir informação para melhorar a qualidade de vida das pessoas. O conhecimento é uma ferramenta poderosa para todos que precisam lidar com doenças crônicas”, afirmou o palestrante.

O médico explicou que a psoríase é uma doença imunológica e crônica, caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas, que aparecem, em geral, no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Existem vários tipos de psoríase, de acordo com a localização e características das lesões. Ele destacou que, além da genética, também são responsáveis pelo aparecimento da doença fatores psicológicos, estresse e o uso de alguns medicamentos. O especialista também alertou que uso de álcool e cigarro e a obesidade pioram o quadro.

Sabbag disse que psoríase não tem cura, mas tem tratamento e é possível controlar a reincidência. “É preciso hidratar muito bem a pele para evitar seu ressecamento, que favorece o surgimento das lesões, e ter cuidado na exposição ao sol”, afirmou. Destacou que a doença não é contagiosa: “Quem tem psoríase não deve deixar de frequentar o clube e a academia por causa das lesões. Aqueles pacientes que se afastam das pessoas podem comprometer o estado emocional e aumentar o problema”.O palestrante ainda alertou: “É necessário visitar regularmente o médico, seguir suas orientações e manter a vacinação em dia. O que se vê na pele é somente a pontinha do problema, porque a psoríase é afeta vários órgãos”, concluiu.

Os participantes puderam esclarecer dúvidas sobre o assunto. Ao final, o médico recebeu certificado do Tribunal entregue pelo coordenador do Museu do TJSP, desembargador Octavio Augusto Machado de Barros Filho, que agradeceu ao especialista pela palestra. “Temos que humanizar a Justiça. Essa palestra foi muito valiosa para nossos servidores e magistrados. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos”, disse o magistrado.

 

Comunicação Social TJSP – SO (texto) / RL (fotos)

imprensatj@tjsp.jus.br