Notícia

Novembro Azul: servidores participam de palestra sobre importância da atividade física
07/11/2018

O Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio de sua Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), realizou ontem (6) a palestra “Novembro Azul: O Papel da Atividade Física para Saúde e Bem-Estar dos Homens”. Cerca de 200 servidores acompanharam a atividade nos modos presencial e a distância. O palestrante foi Fábio Medina, professor e educador físico formado pela FMU, com especialização e mestrado na Universidade de São Paulo (USP).

“A atividade física é importante em todo o ciclo de vida do homem, desde a infância até a velhice”, destacou Medina. Ele abordou as cinco fases pelas quais uma pessoa que não tem o hábito de se exercitar passa para se tornar ativa: Pré-contemplativa, Contemplativa, Preparação, Ação e Manutenção. “Na fase Pré-contemplativa a pessoa não enxerga o benefício que a mudança de hábito trará. Na Contemplativa, ela passa a achar que esse estilo de vida diferente trará benefícios. Já na Preparação, começa a buscar alternativas de práticas esportivas”, explicou. Nas duas fases seguintes, Ação e Manutenção, a pessoa já pratica exercícios físicos com regularidade.

O palestrante também explicou a diferença entre “inatividade física” e “comportamento sedentário”. O primeiro é caracterizado pelo não cumprimento dos 150 minutos semanais de atividades físicas moderadas ou rigorosas, necessários para uma pessoa ser considerada ativa. O segundo se configura de acordo com o tempo que a pessoa passa deitada ou sentada ao longo do dia. “Ficar muito tempo numa mesma posição inativa é prejudicial á saúde”, ressaltou.

O palestrante explicou que levar um estilo de vida sedentário ou com atividade física muito baixa pode trazer problemas à saúde como aumento da gordura corporal, dores pelo corpo, problemas cardiovasculares e cognitivos. Segundo Medina, a mortalidade precoce em homens é 7,2% maior do que nas mulheres, o que mostra que pessoas do sexo masculino devem se preocupar mais em envelhecer de forma saudável. “Comecem a arrumar alternativas para ficar menos tempo sentados, depois incorporem a caminhada e pensem em atividades mais complexas”, recomendou. Ao fim da palestra, Medina respondeu às perguntas do público e recebeu certificado pela participação na atividade.

 

Comunicação Social TJSP –  AS (texto) / RL (fotos)

imprensatj@tjsp.jus.br