Notícia

Servidores participam de palestra sobre estresse, ansiedade e depressão
01/11/2019

A Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), por meio da Diretoria de Assistência e Promoção à Saúde, e em parceria com a Coordenadoria de Apoio aos Servidores (CAPS) e a Escola Judicial dos Servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo (EJUS), realizou ontem (31) a palestra “Estresse, ansiedade, depressão – o que temos com isso?”, proferida pelo médico e coordenador da SGP 5.3 - Coordenadoria de Reinserção de Servidores, Marcelo Fernandes. A atividade, acompanhada pelo desembargador Fabio Henrique Podestá  e por mais de mil servidores – tanto presencialmente quanto à distância –, ocorreu na Sala do Servidor do Fórum João Mendes Júnior.

O palestrante dividiu a exposição em três partes. Na primeira, falou sobre a depressão, doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz alterações de humor e é caracterizada pela tristeza e desesperança. O médico explicou que prevalência da doença no Brasil é de 5,8% da população – contra 4,4% no mundo – em sua maioria, mulheres. “Uma pessoa que desenvolve depressão tem 50% de chances de ter a doença novamente. Numa segunda vez, as chances de haver a terceira são de 80%. Caso o paciente apresente mais um caso de depressão, a doença será recorrente durante a vida”, afirmou. “A depressão é multifatorial, ou seja, não existe uma causa única para a manifestação da doença. Fatores biológicos, genéticos, psicossociais, psicodinâmicos e até mesmo uma má regulação neuroendócrina podem ser agentes causadores”, pontuou.

Em seguida, Marcelo Fernandes tratou da ansiedade, distúrbio que, de acordo com ele, é útil em determinadas situações, como quando precisamos de foco ou temos um acontecimento gerador de tensões e expectativas. “Fora deste quadro, quando ocorrem episódios diários durante meses, a ansiedade é prejudicial à saúde e deve ser tratada com antidepressivos, ansiolíticos, estabilizadores de humor ou antipsicóticos atípicos”, disse. Enquanto o número de ansiosos no mundo não chega aos 4%, no Brasil mais de 9% da população sofre de transtornos de ansiedade – as mulheres têm de 2 a 3 vezes mais chances de desenvolverem a doença. “O Brasil é o país mais ansioso do mundo e o maior consumidor de calmantes”, afirmou o coordenador da SGP 5.3.

Ao finalizar a palestra, Marcelo falou sobre o estresse. “Em épocas passadas o estresse nos salvou, pois nossos ancestrais se estressavam e liberavam uma série de mediadores químicos para que, diante do perigo, enfrentassem a fera ou fugissem. Hoje, ele pode nos levar a morte”, comentou. O estresse é uma resposta física do organismo a um determinado estímulo e, se contínuo, pode causar insônia, irritabilidade, dores de cabeça e até mesmo AVC e aneurismas. “Ele tem o poder de desequilibrar nosso corpo. Por isso, devemos ficar atentos aos sinais”, finalizou. Após a palestra, servidores tiraram dúvidas sobre o assunto.

 

Comunicação Social TJSP – AA (texto) / PS (fotos)

imprensatj@tjsp.jus.br