Projeto ‘Justiça Bandeirante’ apresenta resultados da primeira fase

Assista ao vídeo sobre a primeira etapa do projeto
 

        O Justiça Bandeirante, programa de gestão por eficiência do Sistema de Automação da Justiça (SAJ) nas unidades do Tribunal paulista, encerrou sua primeira fase. O objetivo é, a partir de treinamento, buscar a utilização integral das funcionalidades do SAJ e aproveitamento dos recursos tecnológicos disponíveis, proporcionando melhora substancial nas atividades cartorárias. De março a julho, foram promovidos workshops com capacitações e troca de experiências entre cinco mil servidores nas dez Regiões Administrativas Judiciárias (RAJs).

        No evento de encerramento da primeira fase, que aconteceu ontem (22) no Palácio da Justiça, a gestora do projeto, Ana Lúcia da Costa Negreiros, diretora da Secretaria de Tecnologia de Informação (STI 8), apresentou relatório das atividades. Antes da realização dos workshops, 34 varas receberam piloto e apresentaram aumento de 38% nas atividades cartorárias.

        Nos workshops e oficinas nas RAjs foram coletadas sugestões. Algumas já proporcionaram melhorias no sistema, bem como motivaram revisão de modelos institucionais pela Secretaria de Primeira Instância e verificação da rede lógica pela STI. “Na segunda fase realizaremos workshops nas centrais de mandados, Cejuscs, Colégios Recursais e na Segunda Instância. Também faremos um curso com ênfase na área de Execuções Criminais e o curso ‘Gerencial de Vara’, direcionado aos magistrados”, contou Ana Lúcia.

 

        Objetivos

        O presidente do TJSP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, destacou a principal função do Justiça Bandeirante: oferecer a servidores e magistrados ferramentas que facilitem o trabalho diário. “Todos nós, do Judiciário, temos que enfrentar metas e estatísticas. Somos pressionados pelos números e vivemos uma deficiência no quadro funcional em razão do orçamento enxuto. Mas essa é uma realidade que precisamos enfrentar. E o ‘Justiça Bandeirante’ busca oferecer mecanismos às unidades, qualificando os servidores, o que significa valorizar nosso quadro”, disse.

        Paulo Dimas fez questão de agradecer a todos que trabalharam no projeto, aos juízes assessores e aos “dedicados servidores e magistrados, que trabalham com empenho para atender a população que vê no Judiciário sua última esperança”.

        Também fizeram uso da palavra o corregedor-geral da Justiça, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, e o coordenador da Comissão para Assuntos de Informática, desembargador Luis Soares de Mello Neto.

        O corregedor mencionou a relevância da configuração de modelos no SAJ, com atos vinculados, que eliminam etapas, e que considera um “verdadeiro investimento no aprimoramento das atividades, que renderá, em curto prazo, frutos relevantíssimos nas serventias judiciais”. Também falou sobre as correições virtuais, ocasião em que as unidades são orientadas quanto ao aprimoramento da utilização das funcionalidades do sistema, mas que não eliminam a correição presencial.

        O desembargador Soares de Mello lembrou a evolução tecnológica pela qual passou o TJSP na última década e que permitiu a implantação do processo digital em 100% das unidades. “Agora, o caminho é explorar o SAJ. O lema do projeto Justiça Bandeirante – explorando sistemas e conquistando produtividades – foi levado muito a sério. Nossos servidores estiveram no foco das ações: foram chamados para fazer diagnósticos, identificar dificuldades, oportunidades de melhoria e compartilhar as melhores práticas de uso do SAJ.”

 

        Participação 

        Integram o comitê do Justiça Bandeirante os juízes assessores da Presidência do TJSP Aléssio Martins Gonçalves e Tom Alexandre Brandão; e os juízes assessores da Corregedoria Rodrigo Marzola Colombini e Airton Pinheiro de Castro. O projeto tem como gestores os secretários do TJSP Rosely Padilha de Sousa Castilho (Tecnologia da Informação); Elaine Ruy Magalhães (Judiciária); Pedro Cristóvão Pinto (Primeira Instância); e a diretora da STI 8, Ana Lúcia da Costa Negreiros. Fazem parte da equipe estratégica os servidores Aline Regina Guimarães Russo, Carla Teixeira da Silva, Clovis Ribeiro da Cruz, Daniela de Siqueira, Luiz Carlos Garcia Cardoso, Maria Cristina Bobadilla, Maria Cristina Rabelo de Carvalho, Luciana Pires Zavala, Patricia Luciana de Oliveira Egea; Gianfrancesco dos Santos Chirieleison e Carlos Darwin De Mattos. Todos compareceram ao evento.

        Também estavam presentes o vice-presidente do TJSP, desembargador Ademir de Carvalho Benedito; o presidente da Seção de Direito Criminal do TJSP, desembargador Renato de Salles Abreu Filho; o presidente da Seção de Direito Privado, desembargador Luiz Antonio de Godoy; o vice-diretor da Escola Paulista da Magistratura, desembargador Francisco Eduardo Loureiro, representando o diretor; os juízes assessores da Presidência Fernando Figueiredo Bartoletti  (chefe do Gabinete Civil), Ana Paula Sampaio de Queiroz Bandeira Lins, Francisco Carlos Inouye Shintate, José Eduardo Marcondes Machado, Dimitrios Zarvos Varellis, Fabio Eduardo Basso, Mario Sérgio Leite, Sylvio Ribeiro de Souza Neto, Fernando Awensztern Pavlovsky e Roberto Chiminazzo Júnior; o juiz assessor da Corregedoria Gabriel Pires de Campos Sormani; os juízes assessores da Vice-Presidência Daniel Issler, Maria dos Anjos Garcia de Alcaraz da Fonseca e Nidea Rita Coltro Sorci; os diretores da Regiões Administrativas Judiciárias Regis de Castilho Barbosa Filho (1ª RAJ - São Paulo), Ana Carla Crescioni dos Santos (3ª RAJ – Bauru), Carlos Eduardo Andrade Sampaio (7ª RAJ – Santos), Flávio Fenoglio Guimarães (9ª RAJ – São José dos Campos) e Hugo Leandro Maranzano (10ª RAJ – Sorocaba); o chefe da Assessoria Policial Militar do TJSP, coronel PM Sérgio Ricardo Moretti; o decano da Academia Paulista de Letras, poeta Paulo Bomfim; desembargadores, juízes, secretários, servidores, advogados e jurisdicionados.

        Prestigiaram o evento, ainda, os supervisores do projeto Justiça Bandeirante nas dez RAJs: Denise Mendonça Aidar, George Luiz Alves Mendonça, Marcelo Mattano de Lima, Fabio Luiz Alvarenga de Moraes, Rosa Maria Silva Paes Oliveira, Celene Patricia Silva Conceição, Alessandra Afonso Alvarez, Maria Cristina Jacinto da Silva Bispo, Jader Alves Rosa, Flavia Andrea Moraes Brandão Massuia.

        Mais fotos no Flickr.


        Comunicação Social TJSP – CA (texto) / AC (fotos)
        
imprensatj@tjsp.jus.br  

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail