Foragido do sistema prisional é descoberto e condenado

Acusado apresentou documentação falsificada a policiais.

 

        Decisão da 23ª Vara Criminal Central condenou homem por utilizar documentos falsos. Segundo a denúncia, ao ser abordado por policiais em procedimento de rotina, o réu exibiu cédula de identidade e CNH com sobrenome diferente do seu. Ao checarem a documentação, os policiais perceberam que o nome completo apresentado remetia à fotografia de outra pessoa. O acusado foi sentenciado a dois anos de reclusão e pagamento de dez dias-multa, em regime inicial semiaberto.

        De acordo com os autos, na delegacia o réu permaneceu em silêncio, mas em juízo confessou que adquiriu os documentos falsificados na região central da Capital, de forma a ocultar a condição de foragido do sistema prisional. Sua justificativa foi a de que era ameaçado por ex-integrante de uma facção criminosa.

        O juiz Klaus Marouelli Arroyo julgou a ação penal procedente e condenou o acusado. O magistrado destacou em sua decisão que o réu acreditava poder enganar os policiais ao apresentar a documentação falsa, visto que ao ser descoberto indagou aos representantes da lei como haviam descoberto a falsidade.

        Processo nº 0011226-81.2016.8.26.0635

 

        Comunicação Social TJSP – RP (texto) / AC (foto)

        imprensatj@tjsp.jus.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail