Acusados de tentativa de latrocínio são condenados

Réus agrediram vítima, atingida em órgão vital.

 

        Dois homens foram condenados por decisão da 25ª Vara Criminal Central de São Paulo por tentativa de latrocínio a 13 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado. A vítima procurava pela filha desaparecida em uma região onde ocorria tráfico de drogas e foi agredida.

        Segundo a denúncia, o homem mostrava a fotografia da jovem, quando uma mulher não identificada pegou seu celular para observar a imagem e anunciou o roubo. O pai tentou recuperar o aparelho, mas foi agredido pelos réus, teve o fígado perfurado e precisou passar por cirurgia, com risco de infecção generalizada. Os acusados foram presos por policiais militares logo após o crime.

        O juiz Carlos Alberto Corrêa de Almeida Oliveira julgou a ação procedente. Ele destacou na sentença que o perigo à vida da vítima foi comprovado. “Os réus e os cúmplices ainda não identificados agiram em conjunto e com unidade de desígnios, cada um agredindo a vítima com o que tinham, após a insurgência dela com relação à subtração do aparelho de telefonia celular. O perigo à vida da vítima, além de ser atestado por ela própria quando da sua oitiva, em face da região das perfurações, o órgão vital atingido (fígado), restou comprovado no laudo pericial indireto, o qual indica a existência do procedimento emergencial denominado laparotomia exploradora. Anota-se o fato de que além do fígado ter sido atingido pelas perfurações decorrentes das agressões, o procedimento emergencial mencionado já seria passivo de risco à vida e de septicemia (infecção generalizada).”

        Cabe recurso da decisão.

 

        Processo nº 0004091-18.2016.8.26.0635

 

        Comunicação Social TJSP – RP (texto) / internet (foto ilustrativa)

        imprensatj@tjsp.jus.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail