Presidente prestigia evento do projeto ‘Justiça Bandeirante’

        Na manhã de hoje (24), servidores das comarcas de Guarulhos, Mairiporã e Santa Isabel, que integram a 1ª Região Administrativa Judiciária (RAJ), participaram do projeto Justiça Bandeirante, na Escola Paulista da Magistratura (EPM).

        O presidente do TJSP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, participou do evento e explicou a importância da iniciativa. “O Justiça Bandeirante fará com que o nosso Sistema de Automação Judiciária (SAJ) seja bem conhecido e tenha todas as suas funcionalidades implementadas, aprimorando as ferramentas por meio da interlocução com juízes e servidores. Com esse trabalho e, principalmente, com a valorização e qualificação do nosso quadro, vamos avançar e evoluir, fazendo com que o Judiciário seja visto pela sociedade como produtivo, tecnicamente diferenciado e ágil”. Paulo Dimas também reafirmou a crença na dedicação e empenho dos servidores e magistrados do Tribunal para a superação das adversidades e aprimoramento do serviço.

        Para o diretor da EPM, desembargador Antonio Carlos Villen, o Justiça Bandeirante é coerente com o empenho do Tribunal em prover oportunidades de aprendizado a servidores e magistrados de primeiro e segundo graus. “Essa preocupação está alinhada com os objetivos essenciais da EPM e da Escola Judicial dos Servidores (EJUS), e é uma imensa honra sediar mais uma etapa do projeto”, declarou.

        O juiz assessor para a área de Tecnologia da Informação da Presidência Aléssio Gonçalves ressaltou a identificação do presidente Paulo Dimas com magistrados e servidores de primeiro grau, “agora transformada em ações práticas por meio do ‘Justiça Bandeirante’”. Declarou que “a proposta é uma troca de ideias, para que possamos fazer um diagnóstico e produzir, a partir do segundo semestre, material de ensino a ser amplamente divulgado”.

 

        Justiça Bandeirante

        Os debates do projeto Justiça Bandeirante na 1ª RAJ, iniciados no último dia 10, foram retomados ontem (23), com a participação de servidores das Unidades de Processamento Judicial (UPJs) – também conhecidas como “Cartório do Futuro”, instaladas no Fórum João Mendes Júnior e Foro Regional de Santo Amaro –, e das comarcas de Guarulhos e Arujá.

        Na ocasião, o juiz coordenador da 1ª RAJ, Regis de Castilho Barbosa Filho, falou sobre o desenvolvimento da política pública descentralizada de acesso à Justiça, relacionada ao investimento estratégico na criação das RAJs, que passarão a ter autonomia para o aprimoramento da produtividade e do serviço por meio do projeto “Justiça Bandeirante”.

 O diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) e secretário em exercício, Marco Antonio Lopes Samaan, abordou o processo de expansão do SAJ para todas as unidades judiciárias, iniciado em 2005, culminando no investimento maciço em tecnologia. A gestora do projeto, Ana Lúcia Negreiros, explicou a forma de condução dos trabalhos e falou sobre os objetivos do projeto: “Pretendemos não só a busca daquilo que se quer aprender, mas levantar as falhas e corrigi-las”.

        Também participaram dos eventos o juiz assessor da Presidência Tom Alexandre Brandão e o coordenador da SPI Clovis Ribeiro da Cruz.

 

        Comunicação Social TJSP – ES (texto) / ES e GD (fotos)    
        
imprensatj@tjsp.jus.br

COMUNICAÇÃO SOCIAL

NotíciasTJSP

Cadastre-se e receba notícias do TJSP por e-mail