GESTÃO DOCUMENTAL E ARQUIVO

Arquivo Permanente


Banner

Nesta página, o visitante encontrará informações sobre os processos de guarda permanente catalogados pela Coordenadoria de Gestão Documental e Arquivos do TJSP.

Arquivo permanente ou histórico é o conjunto de documentos preservados em razão de seu caráter secundário. Os documentos permanentes são “aqueles de valor histórico, probatório ou informativo, que devem ser definitivamente preservados no suporte original de criação”, conforme artigo 16, inciso III, da Resolução CNJ n. 324/2020. O valor secundário é atribuído “em função do interesse que possam ter para a sociedade ou para a instituição, respectivamente, em virtude de suas características históricas ou informativas”, segundo artigo 18, § 2º, da mencionada Resolução.

O artigo 29, da Resolução CNJ 324/2020 dispõe que “os documentos e processos de guarda permanente constituem patrimônio cultural nacional e compõem o fundo arquivístico histórico do Poder Judiciário, devendo ser custodiados em locais com condições físicas e ambientais adequadas, preferencialmente do próprio órgão, e disponibilizados para consulta sem colocar em risco sua adequada preservação.”

Os processos estão agrupados em planilha por tema e são resultado da atuação da equipe multidisciplinar de servidores e estagiários de nível superior dos cursos de História e Direito, que auxiliaram na avaliação dos processos judiciais para seleção daqueles com valor secundário relevante, constituindo hoje o fundo arquivístico permanente do TJSP marcado com o selo de Reserva Técnica.

A Coordenadoria de Gestão Documental e Arquivos promove o recolhimento de processos judiciais arquivados de cunho relevante ou histórico com a finalidade de unir esses tipos de documentos em um único lugar. A Reserva Técnica do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo corresponde ao espaço organizacional tecnicamente concebido para propiciar a armazenagem em condições especiais de autos judiciais e documentos prioritários, raros, valiosos ou inéditos, a fim de garantir tanto sua preservação ao longo do tempo, quanto favorecer políticas de difusão de acervo formuladas por nossa instituição.

O recolhimento, muitas vezes, resulta da indicação de Magistrados de um processo finalizado e que merece uma guarda diferenciada. Novas indicações podem ser enviadas ao spi.gestaodocumental@tjsp.jus.br para análise da Comissão Permanente de Avaliação Documental (CPAD).

A Reserva Técnica possui um acervo de 1257 autos judiciais devidamente classificados pela característica própria de cada um deles, propiciando a descrição arquivística manual. A digitalização dos processos vem sendo realizada para proporcionar a pesquisa sem a necessidade do manuseio aos autos, evitando-se danos ao suporte físico.

Alguns temas são bem conhecidos e objeto de pesquisa para diversos fins científicos, outros resultam do trabalho constante de descoberta ao longo do desenvolvimento da tarefa de avaliação documental. As planilhas resumem cada processo.

Informações sobre processos do Arquivo Permanente também são encontradas nas exposições Do Papel à Era Digital e Condenados ou Absolvidos e na exposição virtual Luiz Gama e o Judiciário paulista no século XIX.

Para solicitação de acesso a processos físicos para pesquisa, clique na página destinada aos pesquisadores.



Gino Meneghetti - Processo 572/1970

Gino Meneghetti - Processo 572/1970 - Apresentação e Descrição

Marquesa de Santos – Inventário de 1842

Marquesa de Santos – Inventário de 1842 - Apresentação e Descrição

BANDIDO DA LUZ VERMELHA

Equipe de Estagiários de História e Direito da Coordenadoria de Gestão Documental.

A década de 1960 ficou marcada como anos de “chumbo” – um período com

REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA 32

Inquérito Policial instaurado para apuração dos eventos relativos ao conflito armado ocorrido na Rua Barão de Itapetininga - Centro - São Paulo entre populares e membros


O Tribunal de Justiça de São Paulo utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no portal implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais do TJSP